sexta-feira, 11 de setembro de 2009

YouTube bloqueia vídeo anti-Aids/Sida











O YouTube bloqueou o vídeo de uma campanha publicitária de prevenção da Aids/Sida que mostra um homem caracterizado como Adolf Hitler fazendo sexo. A polêmica campanha já tinha sido criticada pela Associação Alemã de Ajuda contra a Aids (DAH), por supostamente insultar todas as vítimas do nazismo, estigmatizar as vítimas e prejudicar o combate à Aids.

Segundo a produtora da campanha, a ONG Regenbogen, a decisão de se utilizar as fotomontagens dos ditadores Adolf Hitler, Josef Stálin e Saddam Hussein, tem como objetivo alertar a população para os riscos da doença.

“No mundo, morreram mais de 28 milhões de pessoas. E a cada dia surgem 5.000 novas vítimas. Com isso, a Aaids/Sida é um dos maiores assassinos de massas que já existiram até hoje”, disse a Regenbogen em defesa de sua ação. Já o YouTube se justifica dizendo que o “vídeo foi retirado do ar por atentar contra o regulamento”. Para quem não viu o vídeo, ele ainda pode ser visto aqui.

Fonte: Agências internacionais.