quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

“Quero Viver Com Dignidade”

Aminetu Haidar

É o que deseja Aminetu Haidar, conhecida ativista dos direitos humanos e autodeterminação do povo sarauí, no Saara Ocidental, que se encontra atualmente em greve de fome por tempo indeterminado, no aeroporto de Lanzarote (Ilhas Canárias – Espanha).

E tudo porque quando voltava ao Marrocos de uma vigem aos Estados Unidos, onde recebeu um prêmio por sua defesa aos Direitos Humanos, escreveu “Saara Ocidental” num documento alfandegário no espaço reservado à nacionalidade. O Saara Ocidental está sob ocupação militar marroquina desde 1975.

Por esse motivo, foi detida pelas autoridades marroquinas, interrogada, teve seu passaporte apreendido e foi expulsa do país com os seus filhos.

Como forma de protesto por não poder regressar à sua terra, iniciou uma greve de fome, no dia 14 de novembro e seu estado de saúde já é bem crítico, dizem os médicos que a acompanham. Anteontem, tentou regressar ao seu país, mas foi novamente proibida.

Tendo em vista a total omissão do governo espanhol, um grupo de apoio e solidariedade, composto por artistas, cientistas e jornalistas, enviou uma carta ao rei espanhol pedindo-lhe para intervir imediatamente junto ao rei Mohamed VI para que Aminatou Haidar seja autorizada a entrar no Marrocos. E que também garanta a sua integridade física. Entre as várias personalidades que assinam o documento, estão o escritor português José Saramago e os cineastas espanhóis Pedro Almodóvar, Julio Medem e Fernando Colomo. Mais aqui e aqui.