terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Todos os Aromas e Sabores Dentro de Casa


Para quem gosta de cozinhar, não existe nada melhor do que ter os próprios temperos à mão. Que tal então montar uma míni-horta dentro de casa, hein?! Além de ser mais saudável, ela exalará por todo o ambiente aromas deliciosos, que darão à sua casa um ar todo especial e único. Ela não é nada exigente. Só precisa de um cantinho onde bata sol (que pode ser o quintal, se morar em casa térrea, ou na varanda, se for dentro de um apartamento) e cuidados básicos, como água e um pouco de atenção. Abaixo, seguem algumas dicas de como montar uma míni horta e em espaços fechados.
Local – O local tem de ser bem iluminado pelo sol (ao menos pela manhã) para que a planta faça fotossíntese para um crescimento saudável e adequado.
Recipientes - Para isso não há regras, pois elas se acomodam bem em vários tipos de vasos. O que vale é a criatividade e estilo pessoal. Nesse caso, faço apenas algumas recomendações básicas: os recipientes devem possuir furos em baixo para drenar a água. Podem ter mais ou menos uns 20 cm de altura (a largura e o comprimento vão depender do espaço disponível e quantidade de variedades que se deseja cultivar). Vasos muito altos são desnecessários e os rasos em demasia secam rapidamente.
O que cultivar - Para uma míni-horta em vasos, as melhores opções são as pequenas hortaliças. No meu apartamento tenho cultivado com sucesso coentro, salsinha, cebolinha, manjerona, manjericão, hortelã, alecrim e pimentas variadas. As ervas medicinais são uma boa alternativa para manter um perfume bem agradável dentro de casa.
Preparo dos recipientes - O fundamental é facilitar a drenagem para evitar o encharque e a inevitável morte da raiz. Para evitar que isso aconteça, cubra o fundo do vaso com uma camada fina de pedras britadas ou cacos de telha. Depois coloque uma mistura de terra comum, terra vegetal e húmus. Atenção: não coloque húmus em exagero, pois o excesso pede levar algumas espécies à morte.
Plantio - Quando for semente, semeie conforme a recomendação de seus produtores que vem estampada nas embalagens. Caso sejam mudas, o plantio é bem mais simples. Plante a muda nivelando-a com o solo do vaso, preenchendo os espaços vazios com terra. Pressione levemente em torno da muda para eliminar os bolsões de ar. Depois regue lentamente até que a terra fique apenas úmida, sem inundar o vaso.
Pronto. Agora e só esperar a colheita e elaborar deliciosos pratos e convidar os amigos. Mas antes disso, vais precisar manter esta preciosidade. O que não é muito difícil. Basta manter o vaso sempre levemente úmido, mas sem deixá-lo encharcado, uma vez que isso pode matar a planta ou deixá-la indefesa contra uma série de pragas.
Adubação - A adubação é outro cuidado permanente. Mas, como já disse, sem exageros. Além do húmus, os adubos minerais ou líquidos são bem apreciados. E como nada é eterno nesta Terra, as pequenas plantas não duram pra sempre e deverão ser replantadas quando começarem apresentar aspectos negativos (folhas amareladas ou secas, por exemplo). Quando isso ocorrer, retire toda a terra do vaso e replante as mudas (ou sementes), utilizando o mesmo procedimento anterior. Para a compra do material e ferramentas vá até uma loja de produtos de jardinagem.
Fonte: O jardim e a míni horta – F.B Souza & G. Huber (Expressão).