sexta-feira, 16 de abril de 2010

Os efeitos terapêuticos de um bom beijo na boca

Segundo a Filematologia (como se pode ver, beijar é uma questão de ciência), o beijo na boca é uma injeção de energia, capaz de fortalecer o sistema imunológico e diminuir o estresse urbano do dia-a-dia, o que o torna extremamente saudável.
Pesquisas realizadas nos EUA comprovaram, por exemplo, que casais que se beijam na boca ao amanhecer (depois de escovar os dentes, é claro) têm mais êxito na carreira profissional, provocam menos acidentes de transito e raramente vão ao médico.
O beijo traz uma série de benefícios tanto físico como emocional, além de ser uma agradável ginástica para se manter a boa forma facial, ajudando na sustentabilidade da pele. O ato de se beijar movimenta 29 músculos da face e queima por volta de 12 a 15calorias.
Caso seja levado às ultimas consequências, a perda calórica é bem maior. Uma hora de ato sexual, incluindo as preliminares – é claro, queima-se de 600 a 800 calorias. Taí uma boa dieta pra quem quer emagrecer. E o melhor: com prazer.
“Tudo aquilo que faz com que o nosso organismo libere substâncias importantes para a nossa saúde deve ser encarado como um processo terapêutico. O beijo está dentro deste processo porque libera as endorfinas. As endorfinas provocam uma sensação de bem estar físico, emocional e um relaxamento geral que alivia tensões. Enfim, um processo terapêutico de cura mútua”, diz o médico e escritor Eduardo Lambert. Se é assim, vamos beijar então. E beijar muito.
Fontes: aqui, aqui, aqui e aqui.