sexta-feira, 18 de junho de 2010

Tchau, Saramago (1922 - 2010)

linha fina

“A morte é uma invenção de Deus. Se fôssemos imortais, não teríamos nenhum motivo para inventar um deus”.

jose-saramago1 O escritor português e Prêmio Nobel de Literatura José Saramago morreu hoje, aos 87 anos. E com ele morre também a paixão pela língua portuguesa, a saudável polêmica sobre tudo, a crítica ácida da banalidade, a política no seu estado mais puro, a ética e parte da literatura da língua portuguesa e mundial. Tchau, Saramago.

- A partir da década de 80, Saramago lança seus romances mais famosos. É de 1980 o livro que é considerado uma das obras fundamentais do escritor, Levantado do Chão, uma história sobre os trabalhadores da região do Alentejo, que fala sobre assuntos como reforma agrária.

- O livro que rendeu fama internacional ao escritor, Memorial do Convento, foi lançado em 1982 e se tornou um dos mais estudados e discutidos trabalhos do escritor.

- Em seguida, Saramago lançou outras obras famosas como o Ano da Morte de Ricardo Reis, em 1984, História do Cerco de Lisboa, em 1989.

- Em 1991 o escritor lançou um dos mais polêmicos livros de sua carreira e o que lhe rende o Prêmio Nobel de Literatura: O Evangelho Segundo Jesus Cristo, com uma abordagem polêmica da história de Jesus.

- Em 1995, Saramago lança Ensaio Sobre a Cegueira, que seria adaptado para o cinema pelo cineasta Fernando Meirelles em 2008.

- O último livro de Saramago, Caim, foi lançado em 2009. Via BBC.

linha fina

Algumas frase polêmicas de José Saramago

Jose_Saramago 1

“A morte é uma invenção de Deus. Se fôssemos imortais, não teríamos nenhum motivo para inventar um deus”. – Em entrevista ao El País, ano passado.

“O ser humano inventou Deus e depois escravizou-se a ele”. – Em entrevista o diário português Público, ano passado.

"O Deus da Bíblia não é de fiar: é vingativo e má pessoa"; “Sobre o livro sagrado, eu costumo dizer: lê a Bíblia e perde a fé!". - No lançamento do seu novo livro, Caim.

“Deus é um filho da puta”. - No livro Caim.

“A democracia é uma realidade que não existe. Quem verdadeiramente manda são instituições que não têm nada de democráticas, como é o caso do Fundo Monetário Internacional, as fábricas de armas, as multinacionais farmacêuticas". - Em entrevista ao jornal italiano La Stampa, em 2006.

"A língua é minha, o sotaque é seu". - Em resposta a um estudante brasileiro que disse não entender a sua pronúncia durante uma conferência.

“O filho de José e Maria nasceu como todos os filhos dos homens, sujo do sangue de sua mãe, viscoso das suas mucosidades e sofrendo em silêncio. Chorou porque o fizeram chorar, e chorará por esse mesmo e único motivo”. - Em Evangelho Segundo Jesus Cristo.

"Dizem-se representantes de Deus na terra (nunca o viram e não têm a menor prova da sua existência) e passeiam-se pelo mundo suando hipocrisia por todos os poros".- Em Caderno de Saramago.

"A morte é a inventora de Deus."/"Deus, o diabo, o bom, o ruim, tudo está na nossa cabeça, não no céu ou no inferno, que também inventamos. Não percebemos que, tendo inventado Deus, imediatamente nos escravizamos a ele." - Em entrevista ao El País, ano passado.

"Não sou pessimista. O mundo é que é péssimo." – Em entrevista à revista Época, em 2005.

"Nós podemos comparar (a situação palestina) com o que aconteceu em Auschwitz." - Em 2002, quando comparou a situação nos territórios palestinos com o campo de concentração nazista de Auschwitz.