sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Campanha polêmica associa camisinha à hóstia

assinatura Além de associar camisinha à hóstia, a campanha confronta a orientação contrária do Vaticano sobre o uso de preservativos.


campanha1_divulgacaocampanha espenhola conta a aids O primeiro cartaz mostra uma hóstia e diz "tome medidas". Já o segundo traz a imagem de um preservativo com a frase “use-o”.
Sobe o slogan "Bendita camisinha que tira a Aids do mundo", uma campanha veiculada pelo governo da Espanha está causando uma grande polêmica no país e foi considerada blasfema por setores ligados à Igreja Católica.
Divulgada em vídeo (já retirado do ar pelo YouTube), cartazes e outdoors, as peças publicitárias associam diretamente a camisinha com a hóstia. Segundo o vídeo, "a Igreja nos diz que os preservativos, em vez de combater a doença, ajudam a expandi-la" e ainda diz que “mais de 25 milhões de pessoas já morreram vítimas da doença até 2009 em todo o mundo”.
aids A campanha continua a criticar à Igreja Católica ao colocar a pergunta, “são estes realmente os que dizem que nos amam? Que não te enganem”, em uma clara provocação ao Vaticano que não aprova o uso de camisinhas, exceto em situação de prostituição, conforme declaração recente do papa Bento 16. Fonte: El País (ES).
hitler e a aids Outra campanha publicitária contra a Aids que gerou polêmica foi a lançada na Alemanha, ano passado. As peças traziam o ditador nazista Adolf Hitler fazendo sexo com uma mulher. Vídeo e os cartazes incomodaram tanto as autoridades alemãs como uma boa parcela da população.
Cores_verde-branco Repercussão no Brasil
dom Odilo Scherer
O cardeal dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo, também condenou a campanha. Em nota oficial disse: "Estamos diante de um lamentável desrespeito à fé dos católicos na Santíssima Eucaristia".