domingo, 16 de janeiro de 2011

Astrônomos detonam a astrologia

assinatura Para astrônomos, astrólogos não têm levado em consideração a variação no eixo de rotação da Terra nos últimos 2.000 anos.

Eu não acredito nem um pouco em astrologia, mas você que passou a vida toda achando que era do signo de Capricórnio, por exemplo, quebraste a cara. Na verdade você pode ser de Sagitário. Qual a diferença? Não faço a menor idéia.

Mas enfim, para quem acredita na coisa, as declarações desta semana dos astrônomos da Minnesota Planetarium Society (EUA) caíram como um balde de água fria, seja você de Aquário ou não. O que não deveria ser novidade alguma, dizem os astrônomos.
Segundo os astrônomos de Minnsesota, os astrólogos têm se esquecido de um pequeno detalhe que pode mudar a sua vida doravante (pra melhor ou pior, não sei): a variação no eixo de rotação da Terra, causada pela atração gravitacional da Lua, que também muda a perspectiva de como nós vemos o céu. Em suma: a astrologia diz que o Sol está em uma posição, mas a astronomia diz que ele está em outra. E agora, José? Seria esta a causa do inferno astral de algumas pessoas?
“Na verdade, o fato do Sol não alinhar com as constelações do zodíaco como se percepcionava há 2 mil anos não é uma novidade, explica o astrônomo Rui Agostinho, do Observatório Astronômico de Lisboa.
“É um fenômeno que se chama precessão do eixo da Terra e foi descrito pelo astrônomo grego Hiparco já no século 2 a.C. Se rodarmos um peão vemos que o seu eixo se desvia um pouco em torno da linha vertical. A Terra faz o mesmo. Mas isso não é novidade nenhuma”.
“A astrologia sabe disso há muito tempo – continua Rui Agostinho. O fenômeno faz com que os eixos de translação e rotação da Terra não se encontrem perpendiculares mas sim com uma inclinação. Isso afeta, por exemplo, o instante em que começa a Primavera”.
Por fim, Agostinho vaticina: “A minha previsão é que os astrólogos vão ganhar muito dinheiro com isto. Já viu refazer as cartas a toda a gente que já fez uma?”.
Cores_verde-branco Como ficou a coisa:
Apesar de não haver qualquer evidência científica de que a posição dos astros durante o seu nascimento influencie seu comportamento terreno, a os signos do zodíaco deveriam ser 13, com a inclusão do Serpentário (29 de novembro a 17 de dezembro), que não é considerado pelos astrólogos, mas essa constelação também deveria ser levada em conta, segundo os astrônomos.

De qualquer forma, para aqueles que não vivem sem dar uma olhadela nas previsões astrais, a coisa agora ficou assim: 

Capricórnio: 20 de janeiro a 16 de fevereiro
Aquário: 16 de fevereiro a 11 de março
Peixes: 11 de março a 18 de abril
Áries: 18 de abril a 13 de maio
Touro: 13 de maio a 21 de junho
Gêmeos: 21 de junho a 20 de julho
Câncer: 20 de julho a 10 de agosto
Leão: 10 de agosto a 16 de setembro
Virgem: 16 de setembro a 30 de outubro
Libra: 30 de outubro a 23 de novembro
Escorpião: de 23 a 29 de novembro
Serpentário: 29 de novembro a 17 de dezembro
Sagitário: 17 de dezembro a 20 de janeiro

Obs: Algumas datas coincidem com o final de período de um signo e início do período de outro, mas os especialistas não explicaram o porquê da coincidência.
Mais detalhes: Público-PT e Midia News