terça-feira, 4 de janeiro de 2011

NASA elege 2012 o filme de ficção mais ridículo

assinatura Além de eleger as tramas mais absurdas e ridículas, a lista também é composta pelos melhores filmes de Ficção Científica.

Reunidos em um tipo de conferência, na Califôrnia, membros da Agência Espacial dos EUA (NASA) elegeram os filmes de Ficção Científica mais próximo da realidade e também aqueles com as tramas mais absurdas e ridículas.
Entre os mais ridículos está o “2012”. O filme apocalíptico de Roland Emmerich foi considerado um absurdo, por espalhar o pânico de que o fim do mundo se dará ano que vem, baseado num suposto calendário maia.
Como resultado, a NASA teve que colocar no ar um site onde desmentia filme, cuja trama prevê o final da vida na Terra para 21 de dezembro de 2010, em conseqüência dos desastres naturais catastróficos causados por partículas de neutrinos que chegam à Terra.
Os cientistas minimizam as consequências de mudanças eletromagnéticas nos pólos da Terra. Argumentam que o impacto de grandes meteoros contra nosso planeta são eventos raros e explicam que alinhamentos de planetas com o centro da galáxia não causam absolutamente nada. A lista ainda inclui títulos como "O núcleo – Missão ao Centro da Terra" e "Armageddon".

Já entre os filme que mostram tramas mais verossímeis, o primeiro lugar ficou com “Blade Runner” (por seu teor futurista), e “Gattaca”, sobre experiência genética. Também receberam os parabéns dos peritos o clássico “Metropolis” e o “Parque dos Dinossuaros”. Fonte: El Mundo.