quarta-feira, 13 de abril de 2011

Os primeiros beijos que chocaram o mundo

assinatura post Além de ser bom pra pele do rosto, o beijo também pode ser um grande aliado no sucesso da carreira  profissional.

Kiss II _  Roy Lichtenstein Kiss II de Roy Lictenstein (1962) 
Bem, hoje é o Dia do Beijo. E segundo alguns estudos, o beijo traz uma série de benefícios tanto físico como emocional, além de ser uma agradável ginástica para se manter a boa forma facial, ajudando na sustentabilidade da pele. O ato de se beijar movimenta 29 músculos da face e queima por volta de 12 a 15 calorias.



Além de ser bom pra pele do rosto, o beijo também pode ser um grande aliado tanto para se manter uma boa saúde como na vida profissional. Pesquisas realizadas nos EUA comprovaram, por exemplo, que casais que se beijam na boca ao amanhecer têm mais êxito na carreira profissional, provocam menos acidentes de transito e raramente vão ao médico (v. aqui).
templos de Khajuraho Acredita-se que o beijo tenha surgido 1.500 anos a.C, época em que os amantes começaram a ser retratados nas esculturas e nos murais dos templos de Khajuraho, na Índia. Mas o naturalista Charles Darwin em sua teoria das espécies afirma que a origem dessa carícia é mais antiga.
Segundo ele, trata-se de uma sofisticação das mordidas que os macacos trocavam em seus ritos pré-sexuais. Há também uma tese de que seria uma evolução das lambidas que o homem pré-histórico dava no rosto dos companheiros para suprir a necessidade de sal em seu organismo.Mais informação aqui.
Primeiro beijo no cinema_thumb[3] No cinema - Cenas de beijos no cinema hoje são tão comuns que muitas delas chegam a passar batidas. Mas até há pouco tempo elas eram consideradas escandalosas e davam o que falar. Desafiando o pudor da época, o primeiro beijo no telão aconteceu em 1896 e deixou a opinião pública de boca aberta com as trocas de carícias entre os dos atores May Irwin e John C. Rice no filme "O Beijo”. A cena teve alguns segundos mas deu o que falar. Veja vídeo aqui.
vida alvezs - Priemeiro beijo_thumb[3] Na televisão - O primeiro beijo em cena da história da televisão brasileira aconteceu em 1951, mas não foi registrado. Ele aconteceu no terceiro capítulo da novela "Sua Vida me Pertence" entre Vida Alves e Walter Forster. A cena pareceu tão chocante para o fotógrafo, que ele se recusou a registrá-la por achar que o beijo poderia ir contra a moral dos brasileiros.
Nicheli Nicols_thumb[3]_thumb[3] Beijo interracial - Em 1968, no papel da tenente Uhura, a atriz Nicheli Nicols participou do primeiro beijo interracial da televisão norte-americana com o ator canadense William Shatner (o capitão James T. Kirk), no seriado Star Trek - episódio "Plato's Stepchildren". Fonte
o primeiro amor O primeiro beijo – A atriz Anna Chlumsky e o ator  Macaulay Culkin protagonizam o que pode ser o nosso primeiro beijo, em cena do filme "Meu primeiro amor" (1991).
primeiro beijo cebolinha e monica Cebolinha e Mônica - O primeiro beijo entre eles foi em uma edição especial de aniversário da revista do Cebolinha, que mostra o menino comemorando mais um ano de vida em meio a muita confusão.
beijo lesbico na TV_thumb[5] Beijo lésbico – O primeiro beijo lésbico da TV brasileira ainda não aconteceu, mas irá ao daqui a uns 10 dias na novela "Amor e revolução", do SBT. As atrizes que protagonizarão a cena são Luciana Vendramini e Giselle Tigre.
beijo1 Beijo gay nas HQs – Ele aconteceu revista “X-Factor”, da Marvel Comics, na sua edição de nº 45 o beijo, entre os super-heróis Shatterstar e Rictor.  A publicação foi escrita por Peter David. Fonte
Cores_verde-branco Curiosidades
beijar é saudável
O beijo libera o hormônio chamado serotonina, que eleva o humor e produz uma sensação de bem-estar e felicidade.
Previne cáries e a placa bacteriana porque estimula a produção de saliva que ajuda na higiene bucal.
É saudável porque faz com que as batidas do coração e o ritmo da respiração aumentem e, quando isso acontece, faz com que o corpo inteiro se excite.
Os russos se beijam para se cumprimentar. Vale homem com homem, mulher com mulher... E na boca!
Nos EUA, o beijo no rosto só é dado por pessoas íntimas e não é o cumprimento padrão como no Brasil e Europa.
Os persas antigos usavam o beijo na boca para saudar um amigo. Mas só valia entre pessoas da mesma classe social.
Na Grécia, o beijo na boca era usado só entre família, pais, filhos e irmãos ou, no máximo, amigos muito íntimos. Namorados, jamais.
Os italianos, muito beijoqueiros, usam dois beijos no rosto para se cumprimentar, inclusive os homens.
Vai ser difícil você namorar um esquimó. Mas como a vida nos reserva surpresas, se você conhecer um garoto esquimó e ele contornar delicadamente seu nariz com a ponta do dele, considere-se beijada. Detalhe: durante o beijo polar, mantenha os olhos abertos.
Em algumas tribos africanas, presta-se homenagem ao chefe ao beijar o chão por onde ele passou.