quarta-feira, 11 de maio de 2011

Saiba o que é o oxi, a nova droga da morte


assinatura post Algumas regiões do Brasil começam a viver o fantasma do surgimento de uma nova droga bem mais devastadora que o terrível crack. Ela pode matar o dependente em um ano.  Trata-se do oxi (de oxidado), uma mistura de pasta-base de coca ou  cocaína refinada, cal virgem, querosene ou gasolina e ácido sulfúrico (água de bateria automotiva). Também é possível encontrar a presença de ingredientes como cimento, acetona, amônia e soda cáustica.


De consumo igual ao do crack, o oxi vem se popularizando rapidamente devido ao seu baixo custa. Cada pedra tem o valor médio de 2 reais, enquanto o crack tem seu preço que pode variar entre 5 e 15 reais. As pedras podem ser mais amareladas ou mais brancas, dependendo da quantidade de querosene ou cal.
Além do seu preço, outros fatores contribuem bastante para que a droga se espalhe rapidamente: facilidade de produção e o seu potencial alucinógeno. Assim como o crack, o oxi provoca rapidamente o dobro de alucinação comparando-se com a cocaína e pode ser produzido em qualquer lugar sem que haja necessidade de técnica apurada e equipamento sofisticado.
Até o momento faltam pesquisas científicas sobre os danos provocados à saúde. Sabe-se apenas que por causa da composição formada por elementos químicos agressivos, ela afeta o organismo mais rapidamente, como, por exemplo, o aumento da pressão arterial, alto risco de infarto e acidente vascular cerebral (AVC).
A única pesquisa conhecida sobre a droga foi feita, em 2005,  por Álvaro Augusto Andrade Mendes, vice-presidente da Associação Brasileira de Redução de Danos (Aborda), que acompanhou 100 pacientes que fumavam oxi. Ele chegou a uma terrível constatação: a droga matou um terço dos usuários no prazo de um ano.
Além do alto risco de morte no médio prazo, seu uso contínuo provoca reações intensas. São comuns vômito e diarréia, aparecimento de lesões precoces no sistema nervoso central e degeneração das funções hepáticas. "Solventes na composição da droga podem aumentar seu potencial cancerígeno", explica Ivan Mario Braun, psiquiatra e autor do livro Drogas: Perguntas e Respostas.
Cores_verde-branco  Danos à saúde
Na boca, provoca a perda dos dentes e queimaduras nos lábios.
Fígado, devido a sobrecarga de toxinas acarreta inflamação do órgão. O rim também é afetado.
Nos pulmões, a cal provoca enfisema.
No coração, devido ao estreitamento dos vasos sanguíneos, aumenta a possibilidade de hipertensão e infarto.
No cérebro, pode provocar derrame e perda de memória.