sábado, 29 de outubro de 2011

Barbie plus size se torna objeto de estudo


assinatura post Desde o momento em que a Barbie chegou o mundo (1959), não é raro vê-la como clone de celebridades, vestida pelos melhores estilistas do mundo e de várias profissões, entre outras coisas. Mas todas têm algo em comum: pernas compridas, cintura fina, seios salientes e uma enorme cabeleira.
Talvez foi pensando nisso que uma empresa polonesa resolveu trazer à luz uma boneca gordinha, com curvas e mais reais. Batizada como Ciotka Kena (Tia do Ken, em português).
A tal Tia do Ken tem tudo que a Barbie tem: cabelão loiro, olhos azuis, cabelo loiro ou morenos e lembra até o sorriso de sua rival magricela. Mas com um plus a mais. Ela é uma mulher mais madura, tem os seios mais fartos, quadris generosos e até mesmo uma barriguinha.
Produzida na Polônia em parceria com a Mattel (empresa que fabrica a Barbie), a boneca foi lançada em 1994, mas teve uma edição limitada de apenas 25 exemplares, que estão expostos no Museu de Arte Contemporânea de Chicago (EUA),
Mas até o momento não se sabe se ela será lançada uma dia em escala industrial. Isso porque a Tia do Ken é considerada mais um objeto de estudo do que uma boneca, pois trouxe à tona uma grande polêmica.
Enquanto muitos defendem uma imagem mais real da boneca, outros contra-atacam com o argumento de que uma boneca gordinha só viria a incentivar a obesidade infantil, um problema que vem crescendo nos países do Ocidente.
Fonte