terça-feira, 4 de outubro de 2011

“We Are The Champions”, a canção mais contagiante

assinatura post Segundo estudo feito por psicólogos da Universidade de Londres, da Universidade de Nova York e Universidade Goldsmith (Londres), “We Are The Champions”, Queen (1977), é a canção mais contagiante de todos tempos.

A pesquisa procurou entender o porquê uma canção é mais contagiante que outra. Para tanto, milhares de voluntários foram observados cantando uma lista selecionada de músicas. Durante o processo, os cientistas descobriram que as canções  continham 4 elementos-chave:
1 - Frases musicais longas e detalhadas, ou seja: quanto mais longo o tempo em que o vocalista sustenta as palavras, mais fácil fica para que cantemos com ele.
2 - Múltiplas mudanças de tons durante a vocalização. Quanto mais variantes de tons e matizes, mais contagiante será a canção.
3 - As canções com vozes masculinas mais agudas demonstram energia e intensidade.
4 - O sexo do vocalista. Segundo os pesquisadores, acompanhar o vocalista pode ser algo como um “grito de guerra subconsciente”, pois acompanhá-lo seria como despertar o nosso lado tribal. E eles vão além: “Inconsconscientemente, sempre procuramos por um homem para nos dirigir nas batalhas, o que poderia ser um reflexo instintivo de seguir as músicas cantadas por homens”. Acredite se quiser.

Seja como for, “We Are The Champions”  é  uma das canções mais populares não só da banda como também de toda a história do rock. Ela praticamente se tornou o hino da vitória em competições esportivas em todo o mundo.
Confira as as demais top 10:

2. ‘Y.M.C.A’, The Village People (1978)
3. ‘Fat Lip, Sum 41 (2001)
4. ‘The Final Countdown’, Europe (1986)
5.  ‘Monster’, The Automatic (2006)
6. ‘Ruby’, The Kaiser Cheifs (2007)
7. ‘I’m Always Here’, Jimi Jamison (1996)
8. ‘Brown Eyed Girl’, Van Morrison (1967)
9. ‘Teenage Dirtbag’, Wheatus (2000)
10. ‘Livin’ on a Prayer’, Bon Jovi (1986)