quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Sara Winter, a fundadora do Femen Brasil

Sara Winter 1assinatura post Ela ficou famosa internacionalmente ao ser presa pela polícia da Ucrânia durante manifestações em Kiev, uma das sedes da Eurocopa 22012, em novembro de 2012. A brasileira Sara Winter é a primeira brazuca a integrar o Femen , grupo feminista ucraniano que faz protestos públicos na base do topless.

Sara Winter Sara Winter, sobrenome fictício, tem apenas 20 anos, nasceu em São Carlos e é estudante de Cinema. Sua primeira aparição pública de topless foi durante a última Virada Cultura paulistana (em maio), quando, apesar de ter sido agredida por seguranças, fez o seu primeiro protesto. O Ato foi no Palco Cabaré, onde Gretchen se apresentou.
Sua primeira ação após voltar da Ucrânia foi protagonizar uma Oficina, em Curitiba, com o objetivo de debater os “desafios do feminismo contemporâneo e a ameaça da violência de gênero e da discriminação”. Depois foi participar da Marcha das Vadias da capital paranaense, em 14 de julho.
Sara Winter 10 No último dia 29 de julho, Sara fez o seu primeiro protesto como fundadora do Femen Brasil. Até aquele momento, o grupo se limitava a ela e outra garota, Bruna Themis. A dupla ficou cerca de 10 minutos de topless em plena avenida Paulista para defender o direito das mulheres em escolherer como ter seus filhos, se no hospital ou em casa, procedimento que foi proibido no Rio de Janeiro.
Sara Winter 12 Segundo as militantes, as Femen protestam contra os mais variados assuntos que dizem respeito às questões femininas, mas principalmente “contra o machismo, a prostituição facilitada, o turismos sexual e também contra toda a forma de pornografia.
Mas por que mostrar os seios? “Em 2008, quando o grupo começou, no interior da Ucrânia, elas protestavam pelos direitos estudantis, de roupa, e ninguém prestava atenção. O dia que elas resolveram fazer topless, no final de 2009, com os seios pintados (como era no começo), a imprensa caiu em cima e muita gente ficou sabendo dos problemas da Ucrânia. O seio não é um objeto sexual. É uma arma de protesto”, diz Sara em entrevista à Revista Veja.
Sara Winter 14 Sara Winter 13
Sobre a tatuagem (acima do seio esquerdo) da cruz de ferro, símbolo popularizado durante o regime nazista alemão quando se tornou a principal condecoração de guerra, Sara diz, em seu perfil no Facebook  que nunca "andou ao lado de carecas e nazistas", apenas manteve relações pela internet com pessoas do movimento entre os 15 e 17 anos de idade.
Ela define o caso como um "erro do passado". Além disso,  cita o fato de ter sido prostituta aos 17 anos e ter passado por "experiências ruins" durante o período, que teria sido de dez meses, além de ter sofrido agressões por parte de seu ex-marido.
Ela termina a nota dizendo que ficou muito chateada e pedindo que parem de tentar atacar o Femen por causa dos erros que cometeu no passado. "Todo mundo faz merda", diz (Fonte: Folha de S.Paulo).
Sara Winter 11

15 comentários:

  1. os tempos mudam. primeiro elas queimam sutiãs, agora fazm topless. uma coisa é certa: ela é bem determinada

    Olá!
    Cada um fas o seu protesto a sua maneira, uns acabam famosos e populares.
    Bem cheguei aqui através de amigos, adorei e já estou a te seguirEspero que possa conhecer o meu humilde cantinho.
    Felicidades e cada vez mais sucesso.
    http://wwwavivarcel.blogspot.com.br

    Zém diz:

    Papagaio, creio que a mulher não tem de esconder o seu corpo para ser uma ativista. E o seio, acredito eu, é o maior símbolo do corpo feminino, que tem inúmeras representações. Só não concrodo com que ela diz:"O seio não é um objeto sexual.É uma arma de protesto”. Nesse contexto, pode até ser uma arma de protesto feminista, mas nem por isso perde o seu caráter erótico e, claro, materno. Quanto à determinação da guria, é fantástico.

    Zém diz:

    Célia, concordo contigo. Mesmo porque o foco feminista atual objetiva também chamar a atenção para o direito da mulher em se vestir como bem entender, sem que por isso seja assediada (vide Marcha das Vadias), de demostrar a sua sexualidade sem correr o perigo de ser violentada. Enfim, o assunto é bem polêmico mas já está posto.

    Grato por me seguir e um abraço.

    Ei!
    Voltei para te agradecer, em visitar o meu pequeno mundo,onde amo a todos que passam por lá.
    Grata por tua atenção em carinho, em fazer parte do Jradim do Avivar_Cel,quando quizer visitar tenha certeza que a porta estara sempre aberta.
    Bjos.
    http://wwwavivarcel.blogspot.com.br

    Anônimo diz:

    Mais uma vadia

    Zém diz:

    Oi Célia, grato pelo convite. Sempre que tiver um tempinho dou uma passadinha lá pra um chá das 5.

    Beijos.

    Zém diz:

    Anônimo, um peito é só um peito. Não precisa se assustar com ele. Alás, que tá de vadiagem é você com o seu anonimato. O mesmo não se pode dizer da garota.

    Alienada e imbecil

    juliano diz:

    Brasileiro só faz cagada mesmo, se fosse pra trabalhar ajudando idosos, eu duvido que essas biscates iriam, mas pra se exibir elas topam na hora, lamentável, protestos sem fundamento, realmente vergonhoso... o mundo realmente está acabando, começou com puta e vai acabar com puta...

    Anônimo diz:

    Mais uma vadia inutil,que o povo fica pagando pau!

    Zém diz:

    Gilber, nãotenho certeza da alienação dela. Talvez oportunista. Vamos aguardar pra ver no que dá.

    Sappo diz:

    também fiu publicado, acho que na folha, que ela criticou em seu blog a marcha das vagabunda, dizendo que se tratava de "promiscuidade". contraditório, não?

    gent pra q tanta falacia, ela gata, linda e maravilho. E eu stou com a maior inveja dos policias, isso q eh protesto pra policial nenhum por defeito. Oh gatinha sou teu fã t amo. Tira tudo. Tem mulher q faz pior por por dinheiro e pra aparecer na capa d uma revista. E a paciata contra a homofobia? Isso sim tem q ser revisto e por alguns limites a certos atos cometidos.

    Anônimo diz:

    Essa mulher é muito hipócrita,ja foi prostituta agora luta contra a prostituição? e ainda é nazista? quais os critérios que o femem tem para escolher o seu lider?

Postar um comentário