sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Oscar Pistorius, a última maldição da Nike

Oscar Pistorius 01assinatura post O mundo esportivo está novamente agitado depois da prisão de Oscar Pistorius , acusado de ter assassinado a sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp. 
Reeva Steenkamp O velocista sul-africano, assim como outros atletas envolvidos em escândalos têm algo em comum: são patrocinados pela gigante Nike.
nike-pistorius- Pistorius foi o primeiro atleta biamputado a disputar uma olimpíada usando duas próteses. Ano passado, em Londres, ele competiu de igual para igual e chegou às semifinais das provas dos 400m rasos. Na Paralimpíada, ganhou medalha de ouro nos 400m T44. Veja abaixo alguns escândalos.
Tiger Woods Tiger Woods sempre foi considerado um exemplo de conduta. Entretanto, em novembro de 2009, ele se envolveu em um acidente de carro em frente à sua casa, na Flórida (EUA).Logo em seguida, várias mulheres (algumas delas prostitutas) divulgaram ter tido casos amorosos com o golfista, gerando um dos maiores escândalos do esporte naquele ano. Resultado: perdeu a mulher, a ex-modelo Elin Nordegren com quem estava casado há mais de 6 anos, e todos os patrocínios.
Lance Armstrong O último grande escândalo do esporte envolveu Lance Armstrong, ganhador de 7 Tours de France entre 1999 e 2005. O ciclista foi acusado e depois confessou ter se dopado durante toda a carreira. Resultado: foi banido de qualquer esporte por toda a vida, mas sua pena pode ser revista e ele tem chance de ficar suspenso por apenas 8 anos.
Justin Gatlin Em 2006, Justin Gatlin foi banido do esporte por 4 anos ao dar positivo o seu teste antidoping para anabolizantes (testosterona). Antes da punição,ele faturou a medalha de ouro nos 100m rasos, na Olimpíada de Pequim.
Marion Jones Em 2007, a velocista norte-americana Marion Jones confessou ter usado substâncias proibidas e foi suspensa por 2 anos pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF). Apesar da punição, a Nike não rompeu contrato de patrocínio
Kobe Bryant Em 2005, o jogador do Lakers, Kobe Bryant (outro patrocinado póla Nike), foi envolvido em um processo judicial, acusado por uma jovem de 20 anos de abuso sexual. O julgamento terminou com um acordo econômico entre as partes e Kobe saiu livre. Fonte