domingo, 23 de junho de 2013

Elas são as gatas radicais do esporte brasileiro

gatas radicaispost E Karina Oliani conseguiu. A gata radical é a mulher brasileira mais jovem a atingir, mês passado, o cume do Everest, com 8.848m de altura. Aos 31 anos, a alpinista se tornou a mulher brasileira mais jovem a  atingir o topo do mundo. Ela é a terceira a chegar ao cume e a primeira a chegar sem guia de alta montanha.

Karina Oliani Karina Oliani 2 Karina Oliani 4 Karina Oliani 3
Karina é médica especializada em resgate em áreas remotas e pilota helicóptero, além de apresentar o programa “Extremos” (Multishow). Entre as suas conquistas, destacam-se as escaladas do Kilimanjaro (África, 2009), Aconcágua (América do Sul, 2011) e Elbrus (Europa, também em 2011).
Letícia BufoniLetícia Bufoni  5 Letícia Bufoni 7 Letícia Bufoni 6  Letícia Bufoni  11Letícia Bufoni  10leticia-attitude
Ela tem 19 anos, nasceu em São Paulo, mas mora, estuda e treina  em Los Angeles (EUA) desde 2009. Letícia Bufoni já correu os maiores campeonatos de skate dos EUA  e venceu a segunda edição do Mallof Money Cup, o Supergirl  Street Jan e o X Games 2009.
Neste mesmo ano, encarou os 16 degraus do best trick (Bernal Heigts - San Francisco) no meio só de profissionais. Daí pra frente, não cansou de faturar títulos.
Sua última grande conquista aconteceu em 21 de abril de 2012, quando levou o seu segundo ouro no XGames de Foz do Iguaçu. Além desses títulos, Letícia Bufoni é bicampeã mundial feminina (2010 e 2011). Enfim, ela é verdadeiramente uma fera radical.
Maya Reis GabeiraMaya Reis Gabeira  3Maya Reis Gabeira 1Maya Reis Gabeira  5Maya Reis Gabeira  2Maya Reis Gabeira  11 Maya Reis Gabeira tem 25 anos, é uma surfista profissional brasileira especializada em ondas gigantes e já conquistou várias competições internacionais. É filha do deputado federal Fernando Gabeira e da estilista Yamê Reis.
Maya começou a surfar em 2003, aos 14 anos, matriculando-se numa escolinha de surfe na Praia do Arpoador, no Rio de Janeiro. Começou a competir aos 15 anos de idade e aos 17, quando passou a morar na Austrália, conheceu o surfe de ondas gigantes e não parou mais.
Foi vencedora do Billabong XXL Global Big Wave Awards por 4 vezes consecutivas (2007, 2008, 2009 e 2010), na categoria Melhor Performance Feminina.Em 2008, tornou-se a primeira mulher a surfar no Mar do Alasca. Ano passado, venceu pela quinta vez o Billabong XXL Global Big Wave Award