quarta-feira, 5 de junho de 2013

Gothic Lolita, os anjos urbanos made in Japan

Gothic Lolita O movimento gótico nasceu no final dos anos de 1970 e início dos 80 na esteira do pós-punk. Como é natural na cultura underground, o que surgiu como simplesmente gothic rock com o passar dos anos foi se subdividindo (rotulado) em gothic punk, old school, medieval, vitoriano, cyber, Lolita...

O visual gothic Lolita (ou  gosurori) nasceu no Japão, final dos anos de 1990, se popularizou rapidamente e vem ganhando adeptos pelo mundo. É curtido geralmente por  adolescentes, que procuram fundir o look Lolita com elementos punks, vitorianos, medievais e glam (*).
Os vestidos são delicados e curtos (um pouco acima do joelho), geralmente nas cores prestas e brancas, o que lhes dá uma aparência angelical, bem próximo de uma boneca de porcelana ou princesa encantada. Ah, a sombrinha é um acessório fundamental. Ou seja, bem diferente da personagem do livro de Vladimir Nobokov.
Ao contrário do Ocidente, as lolitas japonesas não usam o apelo erótico como expressão . Na verdade, elas adotam esse estilo de vida por não querer crescer e consequentemente manter o aspecto infantil e inocente. Seria algo como síndrome de Peter Pan.
(*) O glam rock (ou glamour rock) é um gênero musical conhecido também como glitter rock. Sua origem data do  final dos anos de 1960. Visualmente se caracteriza pela androginia, onde   trajes e performances são bem extravagantes.  Batons, lantejoulas, paetês,  purpurinas, saltos altos e cílios postiços  fazem parte do look básico, além é claro do forte apelo sexual. 
Gothic Lolita 1
Gothic Lolita 2

Gothic Lolita 4
Gothic Lolita 5
Gothic Lolita 6
Gothic Lolita 7
Gothic Lolita 10

6 comentários:

  1. Anônimo diz:

    só eu acha essas japas horríveis?

    Oi, eu gostaria de fazer um comentário sobre o conteúdo do post e por favor não leve a mal.

    As informações que você colocou aqui estão total e completamente erradas, eu posso falar isso com toda certeza por que eu sou uma Lolita e faço parte da comunidade Lolita atuante no Brasil.

    Inclusive a imagens que vocês postou não são correspondentes a Lolitas.

    Seria prudente você reescrever as informações que você colocou aqui, pois muitas pessoas podem ter acesso a essas informações equivocadas.

    Primeiro que Gothic Lolita é apenas uma sub divisão do estilo lolita que é influenciado pela moda de períodos como o Vitoriano e o Barroco.

    O Estilo lolita pode ser atrativo para adolescente mas não é viável para esses pois é um estilo muito caro para ser mantido, por quem não tem renda fixa, na verdade o Gothic Lolita sendo uma das subdivisões mas sérias do estilo é mas comum em mulheres um pouco mas maduras.

    Os Vestidos não são curto, nem angelicais para esse estilo e muito menos os parassóis são fundamentais.

    Eu poderia ficar a noite inteira falando sobre isso pois essa é a minha paixão, e quando eu leio frases como "lolitas japonesas não usam o apelo erótico como expressão Na verdade, elas adotam esse estilo de vida por não querer crescer e consequentemente manter o aspecto infantil e inocente. Seria algo como síndrome de Peter Pan."

    Isso me deixa muito triste pois é um equivoco completo, Lolita é muito mas que roupas e parecer infantil.

    De novo, por favor não me leve a mal. Se você quiser algumas fontes confiáveis de informações sobre a Moda Lolita e tudo o que ela compreende eu posso indicar a você algumas leituras.

    http://reinodemorango.blogspot.com.br/

    http://cheaplolita.blogspot.com.br/

    http://umpequenoconto.blogspot.com.br/



    Ichigo diz:

    Lamento informar mas tem fotos de itas (lolitas fail) aí. Rendas de péssima qualdiade, tecidos de pésisma qualidade, vestidos muito curtos...

    Zém diz:

    Oi, Indira.

    Não levei a mal as suas observações e até as considerei bem legal. Mas vamos aos meus argumentos.

    Nem toda a cultura gótica é necessariamente marcada pelo período Vitoriano ou Barroco, pois temos também, por exemplo, os uber, os cyber, os death. Enfim, há vários vertentes denominados góticos.

    Quanto a ser um estilo caro e, portanto, estar fora do alcance de uma adolescentes é relativo. Isso depende muito do poder aquisitivo da família, que pode ou não querer sustentar o estilo de vida de seus filhos. No texto faço referência ao escritor Vladimir Nabokov, que cunhou a expressão “Lolita” e deu o perfil da personagem em seu romance de 1955: uma garota de 12 anos, mas nos dias atuais ela pode ter um pouco mais idade.

    Já sobre o apelo erótico, isso está bem claro no texto, quando faço referência a Nabokov. Já sobre as fotos postadas, há apenas uma delas um pouco mais erotizada , que deixa claro tratar-se de uma modelo. Nas demais não vejo qualquer apelo erótico.

    Por isso, mantenho o que escrevi e deixo o seu comentário com os respectivos links nele contido para que as os leitores tenham outras fontes de informações e tirem suas próprias conclusões, mesmo porque não há um padrão radicalmente definido na moda urbana (tribal) e tampouco um trabalho acadêmico sobre o tem. Há apenas conceitos subjetivos, como na moda em geral. E dentro de qualquer grupo de relacionamento, o que vale é a personalidade de cada um, o estilo pessoal, sem amarras.

    Valeu pelo comentário e um abraço.

    Zém diz:

    Ichigo, se itas são adolescentes, vale o que comentei logo acima. E se você pensa dessa forma, lamento informar: moda urbana não classe sócio- econômica, mas sim estilo de vida, atitude (principalmente) e comportamento.

    simplesmente perfeito esse estilo u.u

Postar um comentário