quinta-feira, 13 de junho de 2013

Os sadomasoquistas são menos neuróticos

sadopost Um estudo realizado pelo dr. Andreas Wismeijer, psicólogo da Universidade de Tilburg (Holnada), revela que aqueles que gostam dos estalidos dos chicotes e do tilintar das correntes sobre a pele são menos neuróticos, mais seguros em suas relações e têm um melhor bem-estar geral.

A pesquisa foi realizada com 902 pessoa adeptas do sadomasoquismo (BDSM) e com 434 pessoas que curtem sexo “convencional”. Os entusiastas do BDSM se saíram melhor numa variedade de testes de personalidade e psicológicos em comparação com aqueles que não possuem fetiches. Os que apreciam esta prática sexual se revelam mais extrovertidos, abertos a novas experiências e menos neuróticos.
As pessoas pesquisadas responderam às perguntas através de uma plataforma online sem saberem o tema proposto. Wismeijer acredita que os adeptos das práticas fetichistas podem ter tido melhor resultado “porque tendem a ser mais conscientes e comunicativos sobre seus desejos sexuais”.
Segundo o psicólogo, a outra razão poderia ser porque os adeptos das práticas fetichistas têm feito, um “difícil trabalho psicológico” para aceitar e conviver com as necessidades sexuais que se afastam do que é considerado socialmente aceitável. Os resultados foram publicados no Journal of Sexual Medicine. Fonte