terça-feira, 2 de julho de 2013

Papa Francisco considera os protestos brasileiros justos e de acordo com o Evangelho

Papa-Franciscov vingaça O Papa Francisco, que virá ao Brasil no próximo dia 22 para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro, disse que as manifestações que estão ocorrendo por todo o País são justas e de acordo com o Evangelho.

manifestações no brasil O Pontífice tem se informado diretamente sobre as manifestações brasileiras e deve inclusive citá-las em seu discurso na JMJ, que pretende reunir mais de um milhão de jovens de vários países.
O Papa já teria escrito seu discurso quando foi informado, pessoalmente, por prelados brasileiros sobre as manifestações e atos de violência registrados no País. O primeiro a se encontrar com o pontífice no Vaticano foi o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta.
manisfestações no brasil 1 Há 15 dias, foi a vez do arcebispo de São Paulo, dom Cláudio Hummes, conversar com o Papa, seguido finalmente pelo cardeal Raymundo Damasceno de Assis, presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que declarou apoio às manifestações, desde que pacíficas. O documento produzido pela CNBB estaria nas mãos do papa Francisco.
Dom Cláudio Hummes, após seu encontro com o Pontífice, disse a um grupo de católicos no Colégio São Bento que a “mensagem de Cristo está em sintonia com essas reivindicações do povo” e e acrescentou que “por isso devem estar presentes. O povo, de fato, está vivendo o Evangelho”.
manisfestações no brasil 2 O cardeal afirmou que não teme que as manifestações possam manchar a visita do Papa ao Brasil, e inclusive transmitiu ao Pontífice que os protestos não estão relacionados com sua visita, e sim contra o governo.
O documento que está em mão do Papa Francisco relata que “se trata de um fenômeno que envolve o povo brasileiro e o desperta para uma nova consciência”.
violencia policial “As manifestações gritam contra a corrupção, a impunidade e a falta de transparência na gestão pública e denunciam a violência contra a juventude”, diz o documento. Fonte

3 comentários:

  1. O Vaticano já desmentiu essa nota. O Papa não se pronunciou sobre as manifestações no Brasil

    Zém diz:

    Matheus, na verdade, não foi um desmentido, mas uma mudança de planos.

    Grampola diz:

    Ele acha isso porque ninguém se manifestou contra a pedofilia.

Postar um comentário