domingo, 4 de agosto de 2013

Elas são as divas da música que as drogas mataram

cantoras mortaspost Elas eram famosas e grandes divas da música. Apesar de estarem em um universo musical distinto, tinham algumas coisas em comum: eram grandes cantoras, viviam de forma agitada e todas morreram precocemente pelo uso abusivo de drogas e álcool ou em consequência deles.
WG1008_Billie_HOLIDAY Billie Holiday - No dia 17 de julho de 1959 toda a melancolia de Billie Holiday (ou simplesmente Lady Day) juntava-se para sempre às estrelas de primeira grandeza do infinito. Morria então a voz triste e o profundo lamento do jazz/blues. A voz que parecia sintetizar uma dor viva, com interpretações lancinantes calava-se para sempre depois de uma overdose de heroína. Gravou inúmeros discos. Canções como "Fine and Mellow", "The Man I Love", "Don't Explain" e "Lady Sings the Blues" se tornaram grandes clássicos da música mundial.Tinha 44 anos.
Janis Joplin Janis Joplin - Ela é a primeira grande voz do rock. Mas morreu prematuramente em 04/10/70, aos 27 anos, vítima de overdose de heroína. Influenciada pela diva Bessie Smith, com uma forte levada blue, levou às últimas conseqüências a tríade “sexo, drogas e rock 'n' roll. Gravou originalmente apenas 3 discos: “Big Brother and the Holding Company (1967)”, “Cheap Thrills (1968)” e “Pearl”, lançado após a sua morte em 1971.
Nico Nico - Morre aos 50 anos de idade. A rigor, a primeira mulher a penetrar nesse fechado clube do Bolinha chamdo rock foi a cantora húngara Nico (Christa Päffgen). Ela compôs o emblemático “The Velvet Underground  and Nico”, grupo liderado por Lou Reed, cujo disco homônimo fora produzido por Andy Warhol. Em 1967, Nico lança o seu primeiro álbum solo, o "Chelsea Girl ". Outros discos vieram a seguir, mas foram apenas sucesso de crítica.  Em 18 de julho 1988, pouco tempo depois de ter abandonado o vício da heroína e do álcool, Nico sofreu um infarto enquanto andava de bicicleta em Ibiza (Espanha).  Bateu a cabeça no chão e morreu de hemorragia cerebral poucas horas depois.
Edith Piaf Edith Piaf -  Ícone da múnsica francesa do século 20. Foi reconhecida internacionalmente pelo seu talento no estilo francês da chanson. O seu canto expressava claramente sua trágica história de vida. Entre seus maiores sucessos estão “La Vie Em Rose”, "Hymne à L'amour" , "Milord" e "Non, Je Ne Regrette Rrien". Morreu em 10 de outubro de 1963 quando tinha 48 anos. Era dependente de morfina e álcool. 
16.05.1967  - Foto: Acervo U.H/Folha Imagem - Elis Regina Elis Regina - É considerada por muitos críticos a melhor cantora brasileira de todos os tempos. Morreu aos 36 anos de idade em 19 de janeiro de 1982, devido a complicações decorrentes de uma overdose de cocaína e bebida alcoólica. Deixou uma vasta obra no cenário da MPB.É quase impossível falar de MPB sem lembrar o seu nome.
Carmen Miranda Carmen Miranda - Morreu em Los Angeles, em 5 de agosto de 1955, quando tinha apenas 46 anos. Nascida em Portugal, era uma artista eclética que fazia com a mesma desenvoltura rádio, TV, teatro e cinema. É considerada por muitos (inclusive por este que vós fala) a precursora do Tropicalismo. O seu sucesso era tão grande que chegou a ter o maior salário até então pago a uma mulher nos EUA. Era uma usuária compulsiva de cigarro, álcool e barbitúricos. Sua morte foi diagnosticada como um ataque cardíaco fulminante.
A última vítima foi Whitney Houston, a artista mais premiada de todos os tempos e considerada uma das maiores divas da música pop. Além de cantora, era também atriz e modelo. Como cantora, era bem versátil, pois transitou  pelo R&B, pop e gospel. Na sua galeria de prêmios constam  2 Emmy Awards, 7 Grammy Awards, 31  Billboard Music Awards, 22 American Music Awards, entre outros.  Entre meados da década de 1980 e fim dos anos 90 , ela foi uma das artistas que teve o maior número de vendagens de discos. O sucesso a levou da música para o cinema, onde atuou  com grande êxito  em  “O Guarda-Costas” e “Falando de Amor”. Houston morreu aos 48 anos afogada na banheira de um hotel. Segundo laudo pericial da polícia de Los Angeles, a cantora tinha problemas cardíacos e  consumiu cocaína antes da sua morte.
Amy Winehouse Amy Winehouse - Ela é sem dúvida uma das melhores cantoras que surgiu nos últimos 20 anos na música pop inglesa. Entretanto, o seu instinto de autodestruição a levou pra manchetes dos tablóides sensacionalistas inglesas não por sua música, mas pelos sucessivos escândalos e problemas de saúde devido ao consumo de álcool e drogas. Teve uma carreira curtíssima, mas é hoje sucesso de crítica e público. Amy Winehouse morreu em 23 de julho de 2011, aos 27 anos, e nos deixou apenas 2 discos: "Frank" (2003) e "Back to Black" (2006), que recebeu 6 indicações para o Grammy 2008.Uma morte esperada. Seu legado foi dar nova vida ao soul, com muito talento e uma voz que parecia vir da alma. É sem dúvida uma das maiores divas da música pop de todos os tempos.

5 comentários:

  1. Faltou a Whitney Houston!

    Anônimo diz:

    Drogas não matam pessoas... pessoas matam pessoas, ou até a si mesmas. Drogas são apenas mais um dos muitos instrumentos que podem por fim à uma existência torturada. Mas não se pode colocar a culpa nelas, pois, sozinhas, não podem fazer nada! Basta de hipocrisia!!!

    Zém diz:

    É verdade, daniaraujo. Como pude esquecer dela. Mas lá está. Grato pelo toque. Um abraço.

    Zém diz:

    Anônimo, o artigo não tem qualquer conotação crítica sobre as drogas, seja em sua defesa ou ataque. Apenas constata um fato. Nada mais que isso.

    georg diz:

    Apenas corrigindo Janis Joplin teve 4 álbuns álbuns lançados faltou vc citar o I Got Dem Ol Kozmic Blues Again Mama

Postar um comentário