quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Manning depois da condenação: “sou mulher”

bradley-manning-euapost O soldado norte-americano Bradley Manning, que foi condenado a 35 anos de prisão por ter divulgado documentos secretos para o site WikiLeaks, afirmou hoje ( 22) que quer começar o quanto antes uma terapia hormonal para mudança de sexo.
"Quero me submeter a uma terapia de hormônios o mais rápido possível. Eu espero que vocês apoiem minha transição. Peço que a partir de hoje vocês me chamem pelo meu verdadeiro nome feminino, Chelsea", afirmou Manning.
Bradley Manning 1
Bradley Manning maquiado e com peruca, em 2010. 
"Estou ansioso para receber cartas de fãs e ter a oportunidade de responder ", acrescentou em sua mensagem. O sistema carcerário norte-americano lembra que prisioneiros transexuais convivem com outros presos cujo sexo é definido na certidão de nascimento. Já a política dos presídios militares não é clara sobre essa questão.
Por outro lado, o Exército dos EUA emitiu um comunicado esclarecendo que não permite nenhum tratamento hormonal para as pessoas sob sua custódia, independentemente de patente, raça, etnia ou orientação sexual. "Todos os presos são considerados soldados e são tratados como tal, com acesso total a profissionais de saúde mental, incluindo psiquiatras, psicólogos e assistentes sociais, com experiência no atendimento das necessidades dos militares". Fonte

4 comentários:

  1. Anônimo diz:

    Aposto que qualquer um que visse essa foto dele, de mulher, e não soubesse que era ele, compraria.

    Anônimo diz:

    Mesmo assim tem muito mais culhão que qualquer paga pau boca mandado dos norte americanos.

    Anônimo diz:

    esse é macho pra caraio

    Anônimo diz:

    Essas "bonecas" que odeiam o mundo ocidental deveriam ir para o Irã ou algum país árabe. Vamos ver como eles seriam tratados lá.

Postar um comentário