quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Software piadista é acusado de machismo

humor e computadorpost Cientistas da Universidade de Edimburgo (Reino Unido), desenvolveram um software que cria de forma automática piadas sem ajuda humana, mas que está sendo acusado de sexista.

O software foi criado com o objetivo de explorar um dos componentes mais populares da comedia, ou seja, fazer com que se de risadas em apenas uma frase, seguida de um comentário surpresa.
O software funciona da seguinte forma: cria frases encontrando pares improváveis de palavras e faz uma conexão entre elas. O programa é baseado em comediantes como Tommy Cooper, Les Dawson, Tim Vine e Stewart Francis, famosos no gênero das piadas curtíssimas, tiradas.
Entretanto, assim como muitos humanos, o tal humorista cibernético tem também desenvolvido uma forma de humor politicamente incorreto, com tendências extremamente sexistas.
As piadas mais comuns são as que comparam homens e mulheres com objetos, assim como: "gosto da minha mulher como do meu gás... natural" ou "gosto dos meus homens como das minhas nozes... enterrados".
Segundo David Matthews, um dos responsáveis pela criação programa humorista, o software ainda precisa desenvolver sensibilidade cultura para melhorar as piadas.
"Computadores têm uma vantagem sobre as pessoas, já que conseguirem processar grandes quantidades de informações e assim desenvolver um grande quantidade de material para depois se extrair combinações criativas e atípicas, mas ele ainda precisa desenvolver sensibilidade cultural para melhorar as piadas ", explicou Matthews.
Veja abaixo outros exemplos:
“Gosto das minhas mulheres da mesma forma que gosto dos meus computadores... sem vírus”.
“Gosto das minhas mulheres da mesma forma que gosto dos meus computadores... sensíveis ao toque”. Fonte