terça-feira, 8 de outubro de 2013

Annie Lennox pede censura a vídeos clipes

Annie Lennoxpost Miley Cyrus, Britney Spears e Rihanna, entre outros artistas, estão abusado do conteúdo erótico para "vestir" seus vídeos clipes, uma ideia que está gerando polêmica tanto no universo musical como fora dele.

Primeiro foi Sinéad O'Connor a levantar a voz contra. A cantora irlandesa disse, em carta aberta enviada ao jornal inglês "The Guardian", que Miley está "se prostituindo com seus shows escandalosos”.
Sinéad O'Connor “Estou preocupada com o fato de que aqueles ao seu redor a levaram a acreditar, ou a encorajaram, que de alguma forma ficar nua e lambendo martelos em seus clipes é legal".
Agora chegou a vez de Annie Lennox de dizer basta. A ex-vocalista do Eurythmics foi mais longe e pediu uma classificação etária para os vídeos de música.
O artista se manifestou "a favor da liberdade de expressão", mas ressaltou que a pornografia nesse tipo de trabalho tem de ter um ponto final.  A cantora descreveu o imaginário erótico dos vídeos da música pop atual como "escuro" e "pornográfico".
178083210JN00004_2013_MTV_V "Como podemos evitar a exposição de nossos filhos? Claro que não queremos ver nossas filhas de 17 anos dançando twerking'' (uma dança de conteúdo erótico que se tornou moda nos Estados Unidos)”.
E Lennox aponta uma possível solução: classificar os vídeos como é feito com os filmes e disse que a pressão dos pais pode ajudar a estabelecer uma série de normas para esse tipo de material.
Toda essa polêmica surgiu na cerimônia de premiação da MTV,  quando Miley Cyrus dançou o "twerking" com Robin Thicke e logo depois lançou um vídeo de características semelhantes.  Mas a questão não é nova. Britney Spears, Nicki Minaj, Lady Gaga e Rihanna também foram criticadas por suas atuações.
musica pos "Não tenho nada contra essas artistas. Não há nada de errado com a sexualidade ou sensualidade. Eu acho que em muitos aspectos o que eles fazem é muito bom, mas você precisa ter grupo etário adequado ", comentou Annie.
“Não acredito que haja qualquer pai ou mãe com adolescentes que honestamente se sinta bem ao ver seus filhos expostos a esse tipo de coisa", observou Lennox, que concluiu. “Eu acho que este debate tem de levar a um senso comum para que possamos dizer: queremos proteger nossos filhos”. Fonte

0 comentários:

Postar um comentário