quarta-feira, 5 de março de 2014

A dieta rica em proteínas, tão perigosa como fumar

proteina de origen animal. post Pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia-Davis (EUA) descobriram que uma dieta rica em proteína de origem animal na meia idade provoca 4 vezes mais probabilidades de morrer de câncer do que uma pessoa com uma dieta baixa em proteínas, um fator de risco de mortalidade comparada ao tabagismo.
Segundo o estudo, realizado em uma grande amostra de adultos durante quase 2 décadas e publicado na Cell Metabolism, os participantes na faixa dos 50 anos que consumiam muita proteína (mais de 20% das calorias totais ingeridas no dia - o correto seria correto consumir  0,8 gramas por quilo do corpo) tiveram um risco 4 vezes maior de morrer por câncer ou diabetes e o dobro de chance de morte por qualquer outra causa em um período de 18 anos em comparação com quem ingeria menos proteína.
No entanto, os pesquisadores perceberam que esses efeitos nocivos podem ser reduzidos – e até eliminados – quando a proteína consumida na dieta vinha principalmente de fontes vegetais, como do feijão e de leguminosas.
Os pesquisadores ainda descobriram que os efeitos da alta ingestão de proteína são inversos em pessoas com mais de 65 anos. De acordo com o estudo, quem come muita proteína nessa faixa etária pode reduzir em 28% o risco de morte por qualquer causa e em 60% o risco de morte por câncer em um período de 18 anos.
O estudo intensifica o debate em torno de dietas famosas que recomendam a ingestão de muita proteína e pouco carboidrato, mostrando que esse tipo de alimentação pode ter graves consequências à saúde a longo prazo. Fonte