quarta-feira, 12 de março de 2014

A nova versão de Cosmos desperta a ira de grupos de cristãos e criacionistas nas redes sociais

cosmos - seriado 11post A nova série “Cosmos” vai ao ar nesta quinta-feira (13). O remake da bem-sucedida produção dos anos 80 comandada pelo astrônomo Carl Sagan terá grandiosa estreia mundial na próxima quinta-feira (13), com exibição em 170 países e em 48 idiomas.
Entretanto, sua avant-première já aconteceu na última segunda-feira (10) nos EUA e foi assistida por 8,5 milhões telespectadores, com aplauso da crítica, mas parece que nem todos gostaram.
Vários grupos cristãos católicos, testemunhas de Jeová e criacionistas manifestaram nas redes sociais sua oposição ao seriado, criticando o que segundo eles trata-se de uma “propaganda anti-religiosa”.
cosmos - seriado 10 Concretamente, desaprovam as explicações do seriado sobre a Teoria do Big Bang como origem do Universo, assim como a formação da Lua - devido a um impacto de um grande corpo celeste com a Terra – e também lamentam que não se mencionou Deus no processo de toda essa criação.
“Cosmos” pode mentir na televisão. A Lua foi criada por Deus, como foi a vida. É assim que sabemos de onda vem a vida”, garante um usuário. “Eles estão fazendo uma propaganda anti-religiosa, critica outro. “Querido ‘Cosmos’, a origem do Universo não é misteriosa na realidade. Deus e Moisés escreveram sobre ele na Bíblia. Devias lê-la em algum momento”.
Neil deGrasse Tyson O apresentador da nova série, o astrofísico Neil deGrasse Tyson (foto acima), um aluno de Carl Sagan, também não escapou das dura críticas, ao declarar que os textos sagrados da Bíblia não são uma fonte científica.
Nesta quinta, às 22h30, NatGeo exibe o primeiro capítulo simultaneamente com Nat Geo Wild, Fox, FX, Fox Life, Bem Simples, Fox Sports, Fox Sports 2 e NatGeo HD. A partir do dia 20, os episódios serão exibidos às quintas-feiras no mesmo horário no NatGeo. Fonte