sábado, 28 de junho de 2014

Lily Allen chama Blatter de ‘irritantemente corrupto’

80548467postA cantora pop britânica Lily Allen usou o palco de um dos maiores festivais de música do mundo para fazer algumas críticas ao presidente da Fifa, Joseph Blatter, chamando-o de "irritantemente corrupto". A declaração surgiu durante o seu show desta sexta-feira (27) no Glastonbury, na Inglaterra.

A cantora, então,  falou sobre a sua preocupação inicial com a possibilidade de as apresentações da noite de sábado coincidirem com uma partida da seleção inglesa, caso o time não tivesse sido eliminado após derrotas para Itália e Uruguai nas duas primeiras rodadas do Mundial.
Joseph Blatter
Em 107 anos de história, a Fifa jamais havia enfrentado uma situação tão embaraçosa. Denúncias de corrupção atingem boa parte da cúpula da entidade, e colocam em dúvida a justiça das eleições de sedes das Copas de 2018 e 2022, além da própria votação para a presidência. Ainda assim, Blatter continua no poder.
Segundo o site britânico NME, Allen declarou aos fãs que a desclassificação da equipe inglesa aconteceu "não apenas porque fomos uma merda, mas também porque há muita corrupção rolando". Em seguida, ela dedicou o hit "Fuck You" (veja vídeo no final - com tradução), do disco "It's not me, it's you" (2009), ao presidente da Fifa.

A canção é uma severa crítica à hipocrisia de pessoas que propagam o preconceito, sobre tudo  contra a homofobia. E, segundo a cantora pop “o dirigente da Fifa é uma das pessoas mais corruptas, ou melhor, não a mais corrupta, porém a mais irritantemente corrupta". Além de interpretar parte do álbum “Sheezus”, lançado no último mês de maio, Lily resgatou sucessos de seus dois discos anteriores, como “Smile”, “It's not fair” e “The fear”.
Vejamos o que disse o ex-jogador e deputado federal Romário no Plenário da Câmara em 12/03/14: “A CBF tem dois ratos, o Marin e o Del Nero, e a Fifa tem dois ladrões, o secretário-geral Jérôme Valcke e Blatter.   O Valcke é  um dos maiores chantagistas do esporte mundial... Ele teve um problema e fez chantagem com o presidente da Fifa (Blatter), que também é um ladrão, corrupto e filho da p*. É com isso que a gente convive”.
Em junho, à véspera do primeiro jogo no Mundial, Lily Allen divulgou a faixa 'Bass Like Home', classificada por ela como "canção não-oficial para a Copa do Mundo". Liberada para download gratuito, a música aborda aspectos da cultura inglesa que despertam orgulho na cantora, como as obras de Shakespeare e John Lennon ou a figura da Rainha Elizabeth.

Em seu livro “Jogada ilegal”, o  jornalista português Luís Aguilar resume a Fifa da seguinte maneira: “Intrigas, subornos, compra de votos, venda ilegal de ingressos, dirigentes racistas, amizades com governantes violadores dos direitos humanos, suspeitas de tráfico de drogas e armas. Tudo sob a égide de lemas tão apelativos como ‘my game is fair play’ (meu jogo é limpo). Bem-vindos ao incrível mundo da Fifa”.