sexta-feira, 6 de junho de 2014

O consumo de Cannabis pode afetar o tamanho e a forma dos espermatozoides dos jovens

espermatozoidespost Os jovens usuários de Cannabis correm o risco de ter problemas de fertilidade. Um artigo publicado no Human Reprodution revela que a substância afeta o tamanho e a forma dos espermatozoides

Uma equipe de cientistas das Universidades de Sheffield e Manchester (Reino Unido) descobriu que o tamanho e a forma do espermatozoide foram a pior em amostras de ejaculação coletadas durante os meses de verão, mas eram melhores nos homem que não tiveram relações sexuais durante mais de 6 dias.
Nesta pesquisa sobre a influência do estilo de vida sobre a qualidade dos espermatozoides foram analisado 2.249 homens de 14 clínicas de fertilidades. Descobriu-se também que o consumo de o álcool e tabaco é irrelevante se comparado ao de Cannabis.
Os autores do estudo só obtiveram dados confiáveis ​​sobre a morfologia dos espermatozoides em 1.970 homens. E assim que  os pesquisadores compararam as informações recolhidas de 318 homens que produziram o esperma, descobriram que menos de 4% tinham o tamanho e a forma adequada.
Já um grupo de controle com 1.652 homens tinham apenas um pouco mais de 4% de espermatozoides com morfologia considerada “normal”, segundo definições médicas atuais.
“É reconfortante descobrir que existe alguns riscos bem identificáveis. Nossos dados sugerem que o aconselhável aos usuários de Cannabis  deixem de consumir a droga se estão planejando formar uma família”, diz Allan Pacey, professor de Andrologia da Universidade de Sheffield.
Pesquisas anteriores já haviam sugerido que apenas os espermatozoides com boa morfologia são capazes de passar o corpo da mulher e fazer a viagem para o óvulo e fecundá-lo. A atual pesquisa sugere que os espermatozoides com morfologia deficiente nade bem menos porque a sua forma anormal o torna menos eficiente. Fonte