sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Campanha de grife causa nova polêmica

American Apparelpost A marca norte-americana de moda urbana e jovem American Apparel acaba de lançar sua nova coleção e com ela uma nova polêmica. Temporada após temporada, as imagens provocativas que a empresa utiliza em seus anúncios tem gerado muitas críticas, tais como “ofensivo e irresponsável”.
Mais uma vez a Advertising Standards Authority (agência britânica de controle de publicidade) está em pé de guerra contra a erotização de sua a campanha “Back to School' (afinal, é o início do ano letivo na Europa e nos EUS), onde modelos aparecem vestindo minissaias da grife em situações e posições sensuais.
American Apparel  1 A imagem acima, por exemplo, foi deletada do Instagram da filial britânica da marca após receber comentários que diziam que a grife colocando menores de idade em posições eróticas,  tendo o agravante de usar um ambiente educacional para isso.
Na verdade, essa não é a primeira vez que American Apparel cria esse tipo de polêmica. Em fevereiro deste anos, a empresa lançou uma campanha com  a ex-atriz Jacky O’Shaughnessy, de 62 anos, onde ela aparece pela primeira vez apenas lingerie e sem qualquer tipo de manipulação digital.
Jacky O’Shaughnessy Com o título "Sensualidade não tem prazo de validade", a campanha foi duramente criticada no Instagram. Alguns usuários disseram que mulheres da idade de Jacky não comprariam na loja e que seria somente uma jogada de marketing da empresa.  Entretanto, a maioria das internautas aprovou a ideia.
American Apparel  2

0 comentários:

Postar um comentário