quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Eles são os famosos vítimas de racismo

FKA twigs  1post Ela é a cantora pop do momento e considerada por muitos críticos internacionais um dos melhores acontecimentos musicais deste ano. Até aí, tudo bem. O que está pegando realmente é que ela é negra e namora um famoso branco.
“Não te desejo mal algum, mas espero um trem passe por cima dessa cara de macaca que você tem”.
“Você é como uma macaca, não posso acreditar que Rob te beije”.
“Uma macaca é mais bonita que você”.
FKA twigs e Robert Pattinson Estes são alguns comentários que a cantora e dançarina britânica FKA twigs tem recebido em seu perfil no Twitter e no Instagram depois que se tornou público o seu namoro com Robert Pattinson.
“Estou realmente chocado e indignada com a quantidade de comentários racistas que estão infectando minha conta na última semana", escreveu ela em seu perfil no Twitter há alguns dias. E acrescentou: "O racismo é inaceitável no mundo real e o racismo é inaceitável no mundo online." No dia seguinte, ela postou uma foto no Instagram com a seguinte frase: “Arrow Jamaica Latina Bambina”
SPL659880_011 Infelizmente FKA twigs não é um caso isolado. Há cerca de um ano, o fotográfo James Lowe, namorado da cantora pop Lorde também foi vítima de ciberbullying com conotações racistas. Os ataques começaram depois que a cantora supostamente chamou de feio Justin Bieber e os componentes do One Direction (mas segundo o saite Jezebel não há nenhuma evidência de que isso tenha acontecido).
486797191TM00142_2014_MTV_V A situação mais difícil, entretanto, foi enfrentada pela  modelo Ireland Baldwin e a sua namorada negra Angel Haze. Além de receber críticas por serem lésbicas, muitos também questionaram a relação interracial de ambas.
Outro caso que chamou a atenção foi o da atriz Lupita Nyong'o, vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo filme “12 Anos de Escravidão” e eleita pela revista People como a mulher mais bela do mundo.
Lupita Nyong'o Muitos estranharam, por exemplo, que uma mulher com “aquele tipo de cabelo”, “aquelas feições” ou com “aquela cor de pele tão escura” poderia ostentar o título de mulher bonita e muito menos o de a mais bela  do mundo. “O racismo não terminou. Ele não está morto” disse Lupita à  The Cut na ocasião.