quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Estudo confirma que astros da música pop morrem até 25 anos antes do que a média populacional

astros do rock morrem mais cedopost Segundo a conclusão de pesquisadores de Universidade de Sydney, os músico norte-americanos morrem até 25 anos antes do que a média da população local.

Para chegar a esse resultado, foram analisadas as mortes de 12.665 artistas norte-americanos, predominantemente homens, entre 1950 e junho de 2014. "Esta é uma evidência clara que nem tudo vai bem na terra da música pop", disse Dianna Kenny, professora de Psicologia e música da universidade.
Dianna acredita que o estudo é o primeiro do tipo a examinar o tempo de vida dos artistas populares em quase 70 anos. A pesquisa inclui músicos de vários gêneros musicais da úsica pop.
SPL41075_001
Em 23 de julho de 2011,  Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa.
A professora constatou que as mortes acidentais de pop stars ficam entre 5 e 10 vezes acima da média da população norte-americana, enquanto a taxa de suicídio fica entre 2 e 7 vezes acima. Os índices de homicídio são até 8 vezes maiores do que entre a população em geral.
Dianna destaca que apesar do aumento do tempo de vida dos dois grupos com o passar dos anos, os artistas masculinos viram a idade média da morte subir de 55 para 60 na década passada, enquanto entre a população geral a média chega a 75.
Mulheres da música pop tem a idade média de morte pouco acima dos 60, muito abaixo da população, que registra média acima de 80 anos, segundo o estudo.
clube do 27
O “Clube dos 27” reúne os músicos e artistas mortos com 27anos de idade. Tudo começou em 1960  com a morte de Brian Jones (Rolling Stones). Depois morreram  Jimi Hendrix e Janis Joplin, em 1970. O líder dos The Doors, Jim Morrison, morreu  um ano depois.  A última foi Amy Winehouse, em 2011.
Em outro estudo publicado na revista inglesa de medicina Epidemiology and Community Health, em 2009, os astros do rock britânico e norte-americano tem maior probabilidade de morrerem jovens. Em sua maioria, por uso abusivo de drogas e álcool.
A pesquisa analisou mais de mil estrelas do pop e do rock que alcançaram o sucesso entre 1956 e 1999, e chegou a conclusão que além da morte vir bem mais cedo para eles, ela geralmente acontece pouco tempo após terem alcançado a fama.
Michael Jackson
Michael Jackson morreu com  50 anos, em 2009.
O estudo britânico constatou que a alta mortalidade das estrelas da música acontece nos primeiros 25 anos de fama. Quem sobrevive a esta fase, passa a viver tanto quanto o mais comum dos mortais, o que explica fenômenos como Mick Jagger e Keith Richards., por exemplo.
Ao todo, 100 estrelas da música morreram entre 1956 e 2005. A idade média da morte dos astros europeus é de 35 anos e dos norte-americanos é de 42 anos. Ou seja, parece que aquela máxima dos roqueiros “Live fast, die young”' (viva rápido, morra jovem) confirma os tais estudos. (Fontes: Agência AFP e Internet)