quarta-feira, 1 de outubro de 2014

MC Mayara, a funkeira que foge dos estereótipos

Mc Mayarapost Ela tem 23 anos é feminista, ativista do movimento LGBT e não tem um corpão e bundão. Ao contrário, é baixinha e magrinha. Suas letras de duplo sentido e de conteúdo erótico são as únicas coisas que à ligam às funkeiras tradicionais. "Não tenho nada de corpão. Fujo de todos os estereótipos", diz ela.
A curitibana Mc Mayara conquistou a internet no último ano. Seus vídeos no Youtube têm, em média, 1 milhão de visualizações cada um. Mais do que pela musicalidade, ela prendeu atenção do público por características que a tornam única no funk.
Mc Mayara 2
Mayra é  faixa preta em Taekwondo e mãe de uma menina de 3 meses.
Ela mantém uma página divertida no Facebook, com mais de 300 mil seguidores. Entre as pérolas, estão suas doses de tiradas quase diárias, as #teoriasdamcmayara: "A ilusão da vida começa quando seu notebook diz que você tem duas horas restantes de bateria e ele só fica ligado mais 30 segundos".
"Teoria da Branca de Neve: por que só ter um se eu posso ter sete?". Foi com esse refrão que Mc Mayara conquistou a internet no último ano. E no clipe "Ela sabe rebolar", Mayara dança grávida.
Mc Mayara - branca de neve “Comecei a frequentar baladas de eletrofunk quando tinha 17 anos. Foi lá que conheci outros MCs. Procurei sobre o gênero e produtores na internet e comecei a fazer minha própria música. Mandei um vídeo para um empresário e ele decidiu me contratar”, disse Mayara à revista Época.