domingo, 28 de dezembro de 2014

Empresa norte-americana de lingerie acaba com o Photoshop nas campanhas e as vendas aumentam

American Eagle - AAAA American Eagle, uma empresa de lingerie norte-americano, decidiu em janeiro do deste ano acabar com o Photoshop nas fotos de suas modelos publicadas em seus catálogos. Uma decisão que parece ter dado certo.
De acordo com o jornal britânico The Independent , no segundo trimestre de 2014, a empresa teve um aumento em suas vendas de 9% , em comparação com uma queda de 2% em relação ao ano anterior.
Apesar de não estar  totalmente clara a relação causa-efeito entre o aumento das vendas e da decisão de não usar o Photoshop, o que se percebe é que para vender roupa íntima feminina não é necessário mostrar corpos que se tornam perfeitos com a manipulação digital.
"Elas são modelos magnífica, mas agora as vemos como nós. Queremos que as jovens comecem a aceitar a sua própria beleza" diz Jenny Altman , diretora da empresa, acrescentando que o objetivo da empresa é promover padrões de beleza mais realistas para as consumidoras, principalmente para as adolescentes.
'The Perfect Body'_thumb[3]O site  Business Insider elogiou a nova política da empresa e a comparou com a mais recente campanha da Victoria’s Secret. Batizada de “The Perfect Body” ("O Copo Perfeito", a marca produziu uma foto utilizando apenas com modelos altas e magras (foto acima). Fato que irritou muitas  mulheres,  que a consideraram “irresponsável” e “doentia”.
American Eagle 1
American Eagle 2
American Eagle 4
American Eagle 3

1 comentários:

  1. Claudia diz:

    lindo! Adorei a iniciativa!

Postar um comentário