quinta-feira, 14 de maio de 2015

Machistas pedem boicote a Mad Max por ser feminista

Mad Max  Estrada da Fúriacredito  "Mad Max: Estrada da Fúria" chega aos cinemas nesta quinta-feira (14), 30 anos depois do lançamento de "Além da Cúpula do Trovão" (1985), terceiro filme da franquia. Apesar da boa aceitação da crítica, o longa já levanta uma polêmica. Veja trailer no final.
Ativistas pelos direitos dos homens classificaram o filme de feminista e pediram para que ele seja boicotado em seu lançamento. Tudo isso começou com, Aaron Clarey, editor do site Return of The Kings
Para Aaron, o longa estrelado por Tom Hardy e Charlize Theron é “apenas uma peça de propaganda feminista que pretende ser um filme para crianças”. Segundo ele, o grande problema é papel da atriz Charlize Theron ter mais peso que o de Tom Hardy. Furiosa - MadMax Estrada Da Fúria A"O filme é um Cavalo de Tróia que feministas e os esquerdistas de Hollywood utilizaram (em vão) para insinuar a igualdade entre homens e mulheres em todos os aspectos, incluindo o física, a força e a lógica. Na verdade, este é o subterfúgio que utilizaram esfumaçar as linhas entre masculinidade e feminilidade", diz ele. 
Na verdade, essa é uma visão bem curiosa, pois o dito sujo confessa que não assistiu ao filme e que toda a sua conclusão foi baseada nos trailers, onde aparece a Furiosa "dando ordens a Max” e segundo Aaron "ninguém dá ordens de Mad Max ". Detalhe: para ele, o título do filme é "Mad Max: Feminist Road".

1 comentários:

  1. Anônimo diz:

    Nem perderei meu tempo assistindo este lixo.

Postar um comentário