segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Empresa oferece 500 mil dólares de recompensa por pista dos hackers que invadiram site de adultério

APor Zém - A polícia canadense suspeita que 2 usuários do Ashley Madison, o maior site de adultério e sexo casual do mundo, cometeram suicídio após terem suas informações expostas na internet por um grupo de hackers.
Os suicídios ainda não foram confirmados, mas essa é a hipótese trabalhada pela polícia, afirmou o superintendente Bryce Evans. Ele citou golpes online que já têm como base as informações vazadas.
"Temos 2 relatos não confirmados de suicídios relacionados com a divulgação dos perfis dos usuários do Ashley Madison", disse Bryce Evans.
BA polícia identificou também tentativas de extorsão de usuários do site. De acordo com e-mail exibido pelo superintendente, as vítimas desse golpe deveriam transferir uma quantia em bitcoins caso não quisessem que amigos e familiares fossem informados que possuíam contas no Ashley Madisson.
A empresa dona do site, a Avid Life Media, está oferecendo uma recompensa de 500 mil dólares para pistas que levem à identificação dos hackers.
Acredita-se que informações de 37 milhões de contas do site foram roubadas. Muitas delas já foram publicadas na internet. Fonte: Mirror