quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Israel e Palestina unidos por Natalie Portman

Natalie Portman  001Por Zém - A atriz, de dupla nacionalidade israelense e norte-americana, se lança agora na telona como diretora, roteirista e protagonista. Em “A Tale of Love and Darkness", Natalie Portman narra as memórias de Amos Oz, uma adaptação da premiada autobiografia do escritor, onde ele aborda o conflito entre Israel e Palestina dos anos de 1940.
O filme nos conta a história do escritor, desde a sua infância até a sua juventude vivida em Jerusalém e Hulda, passando pela a expansão do território israelense e relata em primeira pessoa a depressão de sua mãe ucraniana, vítima do confronto.   
Natalie Portman - A Tale of Love and Darkness 1Amos Oz é filho de refugiados do Leste Europeu que foram para o Mandato Britânico da Palestina em 1933, por conta da crescente onda de antissemitismo que já começava a ameaçar os judeus em algumas regiões da Europa.
Em Jerusalém, a mãe de Amos, Fania (Portman), se sente bastante deprimida por conta da situação com o marido. Tudo fica ainda mais difícil quando uma guerra em Jerusalém deflagra ainda mais transformações e vítimas, culminando com a criação do estado de Israel em 1948.
Natalie Portman - A Tale of Love and DarknessPara o escritor algo ainda mais chocante ocorrerá, o suicídio de sua mãe. Depois de tudo isso, ela vai para um kibbutz, muda seu nome, começa a trabalhar como escritor e torna-se um ativista, lutando pela resolução dos conflitos entre Israel e a Palestina.
Amos Oz (Amos Klausner) nasceu em Jerusalém, em 4 de maio de 1939. Ele é fundador do movimento pacifista Paz Agora (Shalom Akhshav). Estão no elenco também Amir Tessler e Gilad Kahana. O filme ainda não tem data de estreia no Brasil. Confira o trailer disponível apenas em hebraico.
Amos Oz

1 comentários:

  1. Loser diz:

    Essa é minha pg https://www.facebook.com/SuperPixelOficial Eu sei que é chato, ficar fazendo propagando aqui e espera q vc se de o trabalho de entra la, mas pensa assim, se vc clicar e der uma risadinha não vai ter valido a pena ?

Postar um comentário