sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Jornal do Vaticano diz que “Star Wars 7” é uma representação do mal e megalomania conceitual


Por Zém - Parece que "Star Wars: O Despertar da Força" não é unânime.  Na sua última  edição, o "Observatório Romano", jornal oficial do Vaticano, comentou que o filme é "confuso", uma "megalomania conceitual" e que "imita situações" de antes.
Para o crítico Emilio Ranzato, o novo filme também está sujeito "as modas do momento e a um público mais acostumados às novas plataformas do que as salas de cinema". O sétimo episódio também não se beneficia da primeira trilogia, "suficientemente sólida", está perdendo seu "fôlego épico" e, o pior, é a "representação do mal".

Ranzato explica que ao tentar competir com personagens como Darth Vader e o imperador Palpatine, "querem acentuar demais o lado negro, e o resultado é ruim. Por fim, a referência aos sistemas totalitários é quase caricata e de mau gosto”.