terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Bruna Surfistinha virou médium e filha de santo

Bruna Surfistinha  APor Zém - Em 2013, Raquel Pacheco, que ficou conhecida como Bruna Surfistinha ao relatar sua vida de garota de programa, foi batizada na Umbanda.

Bruna Surfistinha - Umbanda.jpegFilha de santo e médium, ela diz ter deixado preconceitos de lado e ter se encontrado na religião afro-brasileira.
Agora, em depoimento à Eliane Trindade, da Folha de S. Paulo, ela contou como a umbanda preencheu de fé o vazio que sentia.
Bruna Surfistinha“Nunca tinha me identificado com uma religião. A cada gira (sessão espírita), o médium acaba se conhecendo mais e valorizando mais a vida. Parei de reclamar dos meus problemas, de meus pais não me aceitarem”, diz ela.
Ela é filha de Ogum e incorpora a Pombagira, uma das entidades mais solicitadas no terreiro. “Cheguei ao terreiro de forma inusitada. Não tinha contato com meus pais desde que tinha saído de casa, em 2002.
Raquel PachecoSeus pais nunca a perdoaram por ter sido garota de programa, mas a Ex-Bruna Surfistinha disse que hoje se sente fortalecida.
"O terreiro é um dos poucos lugares que eu me sinto Raquel mesmo. Nas correntes, os médiuns nunca faltaram com respeito comigo. Nunca me trataram como Bruna. Sou Raquel desde o primeiro dia."
Raquel Pacheco também andou atacando de DJ. Em 2013, ela se apresentou em uma balada "Hey Ladies", em Búzios, ao lado da funkeira Taty Princes.
Bruna Surfistinha  e  Taty Princes

3 comentários:

  1. Dino Sauris diz:

    Todo dia aqui no Brasil, entra para Umbanda. Ninguém vira médium. Pessoas já nascem com mediunidade...

    FOGOSONA diz:

    quando vira mãe de santo zera o bucetródromo tb ou só quando vira evangélica?

    Santa do "PAU OCO" só se for.

Postar um comentário